História da Águia Branca

Fundada em 1946, a Viação Águia Branca é a primeira empresa a surgir entre as empresas que compõem o Grupo Águia Branca, e se tornou referência em transporte rodoviário.

O primeiro ônibus da empresa foi adquirido em 1946, com o objetivo de ser utilizado no transporte de pessoas entre Governador Valadares e Teófilo Otoni, em Minas Gerais. Seis meses depois, com o bom resultado do trabalho, mais um ônibus foi comprado. Formou-se, então, o primeiro negócio batizado de Auto Viação 13.

No início dos anos 50, Carlos Chieppe e o irmão João Chieppe formaram a empresa João Chieppe & Sobrinho (1950-1955) – numa referência a Vallecio, primogênito de Carlos – e deram um novo direcionamento ao negócio de transporte de passageiros, passando a operar duas novas linhas: Colatina-Vila Pancas e Colatina-Alto Rio Novo.
 
Quando Wander e Aylmer passaram a trabalhar no negócio, Carlos Chieppe e seus filhos compraram a parte de João e criaram a Vallecio Chieppe & Irmãos (1955-1956), que contava com uma frota de três ônibus. Nascia ali uma empresa que por meio de trabalho, dedicação e superação de desafios cresceria e se fortaleceria ao longo do tempo.
 
Em 1956, Vallecio começou  nova trajetória, recebeu de sr. Carlos um ônibus e dois lotes em São Silvano, localizado em Colatina. Wander e Aylmer, por sua vez, continuaram juntos na empresa Irmãos Chieppe (1956-1958), que contava com dois ônibus.
 
Sabendo que Vallecio Chieppe buscava um novo negócio, o empresário Ceny Judice Achiamé ofereceu a ele a Empresa de Ônibus Águia Branca, fundada em 1949 na cidade de Colatina. Em 1958, Vallecio convidou Wander e Aylmer para participar da compra de outra empresa, Viação Brasil, de Barra de São Francisco (ES -1958-1961). E no período de dois anos, a nova empresa ampliou a frota de 4 para 12 veículos.  Em 17 de fevereiro de 1961, a Viação Brasil e a Empresa de Ônibus Águia Branca se fundiram dando origem à Viação Águia Branca, comandada pelos três irmãos Chieppe.

Foi somente no final dos anos 60 que Vallecio, Wander, Aylmer e Cláudio vislumbraram oportunidades de aquisições de novas linhas e de outras empresas de passageiros. O início desse crescimento se deu em maio 1970, com a compra da Empresa Mariano Pires Pontes, conhecida como Sayonara. No mesmo ano, foram compradas frota e linhas da Viação Itapemirim que atendiam à Região Norte do Espírito Santo.
 
A operação no norte do Espírito Santo direcionou a expansão da empresa para a Bahia. Em 1973, foi adquirida a Expresso São Jorge, com sede na cidade de Itabuna. O diferencial nos serviços prestados permitiu que a Águia Branca conquistasse rapidamente os clientes locais. A empresa aumentou e fortaleceu sua atuação no estado e comprou a Viação Santa Efigênia (1974) e a Nossa Senhora de Fátima (1978). Também em 1978 foi criada a Rota Transportes Rodoviários, uma parceria da Águia Branca com as empresas regionais Camurujipe e Viazul na compra de partes das linhas da Sulba (Companhia de Viação Sulbaiano), empresa estatal que atuava na região.
 
Com o rápido crescimento dos negócios, os sócios decidiram mudar a sede da empresa de Colatina para a Grande Vitória. Tal mudança concretizou-se em 1975, dois anos após a inauguração da garagem de Campo Grande (Cariacica).
 
Dando continuidade ao crescimento da década anterior, no início dos anos 80 a Águia Branca comprou a Viação Amparo, Cristo Rei e parte da Viação Santana-São Paulo – todas voltadas para a expansão dos negócios na Bahia. Já no Espírito Santo, eles adquiram a Viação Capixaba (1982), visando incrementar o serviço de fretamento, iniciado em 1977 pela própria Águia Branca.
 
Em 1982, foi criada uma identificação única para as empresas de transporte de passageiros, todas receberam o nome Águia Branca. E a marca e programação visual da frota foram desenvolvidas pelo famoso designer Hans Donner.

Em 2005, ocorreu a aquisição da Viação Salutaris, empresa do mercado São Paulo/Nordeste. Mais uma vez, Hans Donner foi convidado para criação de uma nova identidade visual para os ônibus da empresa, que passou a operar como Viação Salutaris exclusivamente no mercado São Paulo/Noroeste e como Viação Águia Branca nas demais regiões.

Em dezembro de 2015, a empresa adquiriu os primeiros ônibus Double Deck, momento em que mais uma vez Hans Donner colaborou com a renovação da identidade visual de todos os veículos. Em 2016 as marcas Salutaris e Águia Branca foram unificadas, passando toda a empresa a ser representada apenas pela marca Águia Branca.